O que é síndrome do ovário policístico (SOPC)?

SOPC é a denominada Síndrome do Ovário Policístico, uma condição que afeta 1 a cada 10 mulheres e não há nada que possa ser feito para impedir a existência dos cistos. Embora muitas pessoas saibam pouco sobre Ovários Policísticos, eles são bem comuns.

A SOPC refere-se a quando seus ovários são alargados em função da existência de diversas bolsas de líquido inofensivas chamadas folículos, que tem mais de 8mm de tamanho. Geralmente óvulos se desenvolvem nesses folículos, mas no caso da SOPC eles frequentemente são empecilhos para que aconteça a ovulação.

Pessoas com SOPC têm ovários policísticos somados a outros sintomas como períodos irregulares por conta da liberação irregular dos óvulos. Outra consequência da SOPC é o excesso de andrógeno, o que significa altos níveis de hormônios masculinos, como testosterona. Isso pode causar excesso de crescimento capilar no rosto e no corpo.

Quais são os sintomas de SOPC?

Os sintomas de SOPC tendem a aparecer no fim da adolescência ou no começo da vida adulta. Porém, mais da metade das mulheres com SOPC não tem nenhum sintoma!

Os sintomas de SOPC são extremamente variados. Eles podem ser: menstruações irregulares, falta de menstruação, dificuldade para engravidar, falhas na ovução. Como mencionado, o excesso de androgênio pode causar crescimento excessivo de pelos na face ou no corpo.

Algumas mulheres têm ganho de peso, afinamento do cabelo ou perda dele, pele oleosa ou espinhas, que podem afetar a autoestima e a saúde mental. Também há problemas de longo prazo com a SOPC, como risco de desenvolver alto colesterol e diabetes tipo 2.

Quais as causas da SOPC?

A causa exata do ovário policístico é desconhecida, apesar existir uma importância do fator genético. Existe relação com alto nível de hormônios no corpo, em particular a insulina, produzida pelo pâncreas para controlar os níveis de açúcar no seu corpo.

Pessoas com SOPC devem ser resistentes a insulina, portanto seus corpos tendem a produzir em maiores níveis para compensar. Isso contribui para o corpo produzir mais de outros hormônios, como testosterona.

Como tratar SOPC?

Infelizmente, não existe cura para SOPC, porém os sintomas podem ser tratados.
Existem medicações disponíveis para tratar sintomas como crescimento de cabelo, períodos irregulares e problemas de fertilidade. Em casos em que isso não funciona, o procedimento indicado é a drenagem do líquido ovariano, feito para destruir o tecido que produz o androgênio. Também há a opção de mudar o estilo de vida para aliviar os sintomas – perda de peso e alimentação saudável podem ajudar. Com tratamento, a maioria das mulheres com SOPC pode dar à luz.

O que é endometriose?

Você provavelmente já ouviu falar disso, mas o que exatamente é endometriose? O endométrio é outra palavra para o revestimento do útero que é derramado todos os meses como sangue menstrual. A endometriose é uma condição em que um tecido semelhante ao que cresce dentro do útero começa a crescer em outras partes do corpo. O corpo tentará se livrar do tecido, mas como não tem para onde ir, pode causar muitas dores agudas.
Algumas mulheres a descreveram como “um demônio abrindo caminho para fora da minha pélvis” e “um elefante usando salto agulha, pisando no meu útero”.

Esse tecido é frequentemente encontrado crescendo nos ovários, trompas de falópio, dentro do revestimento do abdômen e até mesmo no intestino ou bexiga.

Seu período menstrual e a endometriose

Quando você está menstruada, o corpo instrui todo o tecido do endométrio a começar a derramar. Se você tem endometriose, o tecido fora do útero não tem para onde ir (ao contrário do tecido menstrual, que sai pela vagina com o seu fluxo). Isso faz com que suas menstruações sejam super pesadas, bem como inflamação e dor extrema na barriga e na pelve. Em alguns casos, pode causar cicatrizes ou cistos.

O que causa a endometriose?

A genética e certas toxinas do meio ambiente são possíveis causas da endometriose. Existem também problemas que colocam você num risco maior, como histórico de infecção pélvica ou algo conhecido como menstruação retrógrada. Essa é uma condição em que o sangue menstrual começa a "retroceder" - em vez de sair da vagina, ele flui de volta pelas trompas de falópio para a cavidade pélvica. Esse sangue contém células endometriais, que se aderem às paredes pélvicas e a outros órgãos, onde continuam a engrossar e sangrar durante cada ciclo menstrual.

Como a endometriose é tratada?

Embora a endometriose seja uma condição crônica (o que significa que persiste por muito tempo), existem maneiras de controlá-la. Anti-inflamatórios de venda livre, como o ibuprofeno, costumam ser usados para controlar a dor. A pílula anticoncepcional combinada também pode ajudar, impedindo que os óvulos sejam liberados, tornando os períodos mais leves e menos dolorosos. Nos casos cirúrgicos, a endometriose é removida por meio de uma cirurgia chamada laparoscopia. Em alguns casos, é possível eliminar apenas os focos da doença ou as complicações que ela traz – como cistos, por exemplo. No entanto, em situações mais sérias, o procedimento precisará remover até os órgãos pélvicos afetados pela enfermidade. Dependendo das condições da doença, é possível recorrer a tratamento por laparoscopia, com laser.

Como obter um diagnóstico de endometriose?

A endometriose pode vir com muitos sintomas diferentes e levar anos para diagnosticar - a média é de 7,5. As menstruações podem ser dolorosas, intensas e irregulares. Sexo pode ser doloroso. E a infertilidade pode ser um problema. Outros sintomas podem incluir - para citar alguns - dor ao urinar ou durante os movimentos intestinais, cansaço extremo e infecções frequentes. Muitas mulheres têm vários sintomas e algumas nenhum.

É por isso que, para alguns, um diagnóstico pode realmente ser uma fonte de alívio. Como disse uma mulher: “Finalmente consegui um nome para a minha dor. Um nome para as cólicas absurdas que surgiam todos os meses.”

A única maneira de diagnosticar totalmente a endometriose é por meio de uma investigação fotográfica de sua região pélvica. Mas antes deste ponto, você pode fazer exames externos, exames internos, varreduras e exames de sangue - ou uma combinação. Se você reconhecer os sintomas e suspeitar que os tem, marque uma consulta com seu médico ou ginecologista para saber mais. Eles vão explorar maneiras de aliviar sua dor e ajudá-la a lidar com os sintomas.

O que é a Síndrome do Choque Tóxico?

Você pode ter ouvido falar da síndrome do choque tóxico. Se sim, você provavelmente sabe que está associado ao uso de absorventes internos. Mas vamos falar mais sobre o que realmente é.
A SCT é uma infecção bacteriana rara, mas com risco de vida, que pode danificar seriamente a pele e os órgãos se não tratada. É uma condição séria e, embora seja extremamente improvável que você pegue, se você usar absorventes internos ou planeja experimentá-los, é muito importante ter os fatos para saber o que evitar e o que procurar. Porque embora em alguns casos isolados a SCT possa ser fatal, se for diagnosticada e tratada precocemente, há uma boa chance de recuperação.

Sintomas de SCT

Os sintomas de SCT podem incluir febre alta repentina, diarreia, vômito, sintomas semelhantes aos da gripe, tontura, o branco dos olhos, lábios e língua ficando vermelhos e / ou erupção na pele semelhante a queimaduras de sol. A SCT piora muito rapidamente. Se sentir estes sintomas, deve remover o absorvente interno imediatamente e procurar assistência médica o mais rapidamente possível, explicando ao seu médico que está menstruada. A maioria das pessoas se recupera totalmente com o tratamento.

Causas de SCT

É causado por uma toxina produzida em bactérias normalmente encontradas em nosso corpo. Se esta bactéria entrar no corpo, pode ter consequências extremamente graves. É por isso que a higiene é fundamental quando você usa absorventes internos. Lave sempre as mãos antes de desembrulhar e inserir e, novamente, depois.

Como prevenir SCT

A SCT possa ocorrer com o uso de absorventes internos de qualquer absorção e por isso que você deve sempre escolher a absorção mais baixa para se adequar ao seu fluxo. Isso não apenas reduzirá o risco, mas também tornará a remoção do produto muito menos desconfortável.

Mantenha o absorvente interno embrulhado até o momento de inseri-lo. Depois de lavar as mãos, desembrulhe um absorvente interno limpo e novo. Antes de inseri-lo, não o manuseie ou coloque sobre qualquer superfície. Se você deixou um absorvente interno dentro da bolsa por um tempo e a embalagem se rasgou, jogue o absorvente interno fora. Se a embalagem for rasgada, o absorvente interno pode ficar contaminado com bactérias e causar infecção.

Mas existem outras precauções a serem tomadas para reduzir o risco de TSS. Use o absorvente interno somente quando tiver certeza de que está menstruada - não quando suspeitar que está prestes a começar - e nunca para corrimento diário. Não insira o absorvente interno se for doloroso ao fazê-lo e nunca insira mais de um produto a cada vez. Sempre troque o absorvente interno regularmente, de preferência a cada quatro horas. O máximo que você deve deixá-lo é oito horas.
Idealmente, à noite, use um absorvente higiênico Libresse noturno, em vez de um absorvente interno, ou se preferir usá-lo, coloque um novo antes de dormir, certificando-se de removê-lo no máximo oito horas depois. Se possível, alterne os absorventes internos com um absorvente externo durante a menstruação. E sempre se certificar de remover o absorvente interno no final da menstruação.

O que é a menorragia?

Se você tiver menstruações, fluxos muito fortes, isso também é conhecido como ‘menorragia’, é importante para sua saúde e bem-estar que você descubra o que os está causando.

O que é isso?

No passado, a menorragia era considerada normal, algo que as mulheres tinham de suportar. Pesquisas recentes, entretanto, sugerem que sangramento menstrual prolongado ou intenso pode ser o sinal de um distúrbio de sangramento subjacente, como hemofilia. A hemofilia é uma doença genética que basicamente significa que seu sangue não coagula corretamente.

Sintomas de hemofilia

Se você sangrar por mais de sete dias durante a menstruação, tiver grandes coágulos ou se sua menstruação for tão intensa que você precisa trocar constantemente de absorventes, então você pode estar com hemofilia. Mas lembre-se de que também existem outras causas potenciais de menorragia, como miomas ou um desequilíbrio hormonal, por isso é essencial consultar um médico.
Você também pode sentir fortes dores nas menstruações e ovulação dolorosa - ou seja, dor na parte inferior do abdômen quando um dos ovários libera um óvulo, cerca de 14 dias antes da menstruação. Alguns sintomas também são mudanças nos níveis de hormônios, perda ou ganho de peso, mudanças na alimentação e rotinas de exercícios, condições médicas e muitos outros.

Tratamento de hemofilia

O mais importante é não entrar em pânico. Ter hemofilia não significa que você não pode viver uma vida normal ou continuar fazendo as coisas que você ama. Mas é fundamental obter suporte médico, pois pode haver consequências graves para a saúde se sua condição não for tratada. Um distúrbio de sangramento não diagnosticado pode resultar em anemia - deficiência de ferro - devido à quantidade de sangue que você perde durante a menstruação. Também pode causar problemas durante procedimentos médicos e odontológicos. Portanto, não perca tempo - descubra com certeza. Obter um diagnóstico formal e apoio médico significa que você pode voltar a viver sua vida sem se preocupar. Portanto, se você tiver alguma dúvida, consulte um médico.

Períodos irregulares ou perdidos

A maioria das mulheres vai ter menstruações irregulares – podem ser perdidas ou atrasadas. Você deveria se preocupar? Nós respondemos às perguntas mais comuns. O sangramento irregular pode significar muitas coisas. Pode ser que você tenha começado a sangrar mais cedo ou mais tarde do que o normal. Você pode estar apresentando sangramento excepcionalmente leve ou um fluxo mais intenso do que o normal. Ou pode significar a ausência do seu período menstrual (amenorreia) ou ter dois períodos menstruais em um mês (metrorragia).

Tratamento de hemofilia

O mais importante é não entrar em pânico. Ter hemofilia não significa que você não pode viver uma vida normal ou continuar fazendo as coisas que você ama. Mas é fundamental obter suporte médico, pois pode haver consequências graves para a saúde se sua condição não for tratada. Um distúrbio de sangramento não diagnosticado pode resultar em anemia - deficiência de ferro - devido à quantidade de sangue que você perde durante a menstruação. Também pode causar problemas durante procedimentos médicos e odontológicos. Portanto, não perca tempo - descubra com certeza. Obter um diagnóstico formal e apoio médico significa que você pode voltar a viver sua vida sem se preocupar. Portanto, se você tiver alguma dúvida, consulte um médico.

Por que minha menstruação é irregular?

Se você acabou de começar a menstruar e ela está irregular, relaxe. É normal ser irregular nos primeiros anos. Sua ovulação ainda não se regulou adequadamente. Seu período menstrual se tornará mais previsível com o tempo. A maioria das mulheres terá menstruado irregularmente pelo menos uma ou duas vezes na vida.

Quais são algumas das causas dos períodos irregulares?

Existem muitas causas possíveis para os períodos irregulares, incluindo ganho de peso, desnutrição, exercícios excessivos, desequilíbrio hormonal, anticoncepcionais, puberdade, gravidez e menopausa.

É comum o estresse afetar sua menstruação. Você pode ter começado em uma nova escola ou trabalho. Você pode ter problemas com sua vida amorosa ou ter tido uma discussão familiar. Ou você pode até estar animado com um feriado, casamento ou mudança de casa. O estresse produz um hormônio chamado cortisol. Muito disso em sua corrente sanguínea pode interferir na quantidade de hormônios estrogênio e progesterona que seu corpo produz. E isso pode interferir no seu ciclo menstrual.

Por que estou começando minha menstruação mais cedo?

Em alguns meses, seu ciclo menstrual pode ter uma duração diferente do normal. Se você começar sua menstruação mais cedo do que esperava, não há motivo para se preocupar. Se você está interessada em saber mais sobre seu ciclo e deseja prever quando começará seu período menstrual, você pode usar um rastreador de período.

Em alguns casos, as mulheres podem apresentar sangramento de implantação quando um óvulo fertilizado se fixa ao revestimento do útero. Isso geralmente ocorre alguns dias antes do início da menstruação. Se houver a possibilidade de você estar grávida e você tiver esse sangramento precoce seguido por nenhuma menstruação, você pode fazer um teste de gravidez apenas para ter certeza.

Você pode menstruar mais de uma vez por mês?

Acredita-se que o sangramento duas ou mais vezes em um mês seja devido a um desequilíbrio hormonal. Menstruações frequentes ou irregulares também podem ser o sinal de um problema médico ou infecção, e sangramento excessivo pode resultar em anemia, uma deficiência de ferro. Visite seu médico para saber se você precisa de tratamento.

Quais são alguns motivos para a falta de menstruação?

Perder um período menstrual, ou mesmo períodos menstruais, pode ser preocupante. Um dos primeiros sinais da gravidez é a falta de menstruação, então se você é sexualmente ativa, é aconselhável verificar se não é o caso e realizar um teste de gravidez ou consultar seu médico.

As muitas razões para faltar um período menstrual são semelhantes a possíveis causas de períodos irregulares: estresse, perda repentina de peso, excesso de peso, fazer muito exercício, anticoncepcionais ou a menopausa.

A interrupção da menstruação às vezes pode ser resultado de uma condição médica, como SOP, doença cardíaca, diabetes não controlada, tireoide hiperativa ou menopausa prematura. Você deve marcar uma consulta com seu médico se tiver faltado mais de 3 períodos consecutivos e tiver verificado que não está grávida.

O parto pode causar períodos irregulares?

Quando seu corpo passa pelo parto, ele experimenta uma mudança nos níveis hormonais. E quando seus níveis hormonais estão alterados, é normal sentir ausência de menstruação. Além disso, a amamentação pode fazer com que os períodos parem completamente e eles podem não recomeçar até que você tenha parado. Isso não significa que você não está ovulando. Você ainda pode engravidar, então você deve usar preservativos para controle de natalidade (a pílula anticoncepcional não é recomendada para mulheres que acabaram de dar à luz). Quando sua menstruação começar novamente, ela pode ser mais leve e curta, ou mais longa e pesada do que antes. Isso é comum em novas mães.

Devo fazer algo sobre um período irregular?

Não se preocupe com períodos irregulares. Seu ciclo menstrual deve voltar ao normal por conta própria ou com algumas mudanças simples no estilo de vida. Mas se você tiver períodos irregulares por mais de três meses, consulte um médico. É uma boa ideia acompanhar a duração e a frequência de seus períodos.

É normal quando os períodos menstruais param?

Se você está na entre 45-55 anos, pode ser que você comece com sintomas da pré-menopausa (quando a menstruação cessa).
Os sintomas geralmente começam alguns meses ou até anos antes de sua menstruação parar e continuam por cerca de quatro anos depois. É importante notar que as menstruações não param de um dia para o outro - a realidade é mais gradual.
Você pode ter sangramento menstrual intenso, onde seu fluxo se torna até pesado. Ou sua menstruação pode ficar muito mais leve e intermitente. Você pode menstruar a cada duas ou três semanas, ou não menstruar durante meses. Tudo isso é normal.